1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Temporada de Inverno na Ásia – Viaje para Israel

0

 

Durante a maior parte do ano, Israel costuma ter clima quente e seco. É por isso que, se você procura fugir do calor do Brasil e visitar o local, o ideal é que você visite o país no inverno, quando as temperaturas são mais amenas e o clima mais úmido. Além disso, a escolha da data pelo inverno também garante as montanhas cobertas de neve.

Clima em Israel

A região ao sul de Israel, o deserto de Negev e do Mar Morto possuem um clima bem quente e seco, assim, o passeio se torna mais agradável no inverno, quando a temperatura cai uns graus no termômetro e permite um passeio mais tranquilo, especialmente para quem deseja fazer a caminhada pelas ruínas de Massada. É claro que passear a pé não é a única alternativa, o turista também pode passear pelos Kibutz, com veículos 4×4 ou montando um camelo pelo Deserto da Judeia.

Na faixa litorânea, próximo ao Mar Mediterrâneo, há pouca variação de temperatura entre as estações. Nesta área predomina a paisagem de praias, sendo bom para visitar no verão, mas que não faz o turista perder a viagem no inverno, quando as temperaturas são menores e existe a predominância de chuvas.

Nas regiões montanhosas, como Jerusalém e Safed, o inverno costuma ser mais rigoroso e bastante chuvoso. É comum que no auge do frio algumas áreas fiquem cobertas de neve, especialmente nos pontos mais altos. Também pode nevar em Jerusalém, mas é um fenômeno mais raro, que vai depender da sua sorte ou azar.

No inverno o sol permanece no céu por apenas 5 horas. Vale lembrar que Israel está situada no hemisfério norte, onde estações do ano são opostas ao Brasil, sendo o inverno no final do ano. A temperatura média em Jerusalém em dezembro é de 7 e 15 graus.

O que fazer em Israel?

Israel tem uma dimensão geográfica pequena, tendo seu território do tamanho do menor estado brasileiro. Mas não se deixe enganar por isso, o país está cheio de pontos turísticos religiosos, históricos e paisagens naturais que tornam a viagem muito interessante.

Entre os aspectos mais procurados está roteiro religioso, especialmente as regiões da Galileia, Haifa, Nazaré e Jerusalém, além dos territórios palestinos de Belém e Jericó, territórios de importância pelo seu reconhecimento como Terra Santa.

Além disso, oferece incríveis sítios históricos, como Massada, Acre e Cesareia, a cosmopolita e modernosa Tel-Aviv, que tão bem convive com a história de Jaffa e paisagens naturais belíssimas que vão do Deserto de Negev ao surreal Mar Morto e as surpreendentes praias ao longo de toda a costa até o balneário de Eilat.

Hospedagem e locomoção

Israel oferece tours que desbravam o território do país quase que integralmente, por isso, antes de se decidir onde se situar e como se locomover, é importante definir um roteiro de viagem, com prazos de quanto tempo se pretende ficar em determinadas cidades e quais atrações serão visitadas.

Se você prefere se instalar em uma cidade apenas, indo e voltando das visitas, o ideal é que se escolha as regiões centrais do país, como Tel Aviv e Jerusalém. Nestas cidades partem passeios para várias regiões de Israel e também é possível conseguir transporte para a maioria das áreas turísticas. Existem também opções de hospedagem que são um atrativo por si só, como spas à beira do mar morto e resorts.

Por ser um país de dimensões pequenas, é possível cruzá-o de norte a sul em 5 horas e de leste a oeste em apenas uma hora. Entre as opções de passeio, pode ser contratado um guia turístico que se responsabilizará por dar informações preciosas sobre a viagem e locomover o grupo, mas o preço pode sair caro devida a tamanha comodidade.

Entre outras opções temos a viagem com excursão, que já vem com um roteiro estabelecido e sai mais barato, ou mesmo viajar independentemente, utilizando carros e transporte público. Para viajar de sem excursão ou guia, no entanto, é importante ter conhecimento das estradas e vias de transporte, que podem ser adquiridas por meio de guias escritos no país.

Viajar na terceira idade

Hoje em dia, turismo tem sido uma das maiores buscas quando o assunto é lazer, especialmente para idosos. O ministério do turismo brasileiro implantou um programa que incentiva que idosos viagem, dando descontos em passagens e hospedagem para beneficiários com mais de 60 anos e seus acompanhantes.

Israel pode ser um ótimo ponto para quem viaja na terceira idade, pois possui uma geografia rica em diversidade e que ao mesmo tempo não exerce grandes esforços físicos ao turista.

Recomendados para você:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA